segunda-feira, 18 de abril de 2011

Como Definir Rumos Radicalmente Melhores Pra Sua Vida

novos rumos
Uma das piores pragas que podem existir na vida de qualquer um são as marcas que um passado triste pode deixar. Descobri isso enquanto interagia com as centenas de milhares de pessoas que frequentam as páginas da nossa rede no Facebook.
Se você sente um incômodo particularmente grande com certos eventos do seu passado e eles estão te impedindo de ter uma felicidade completa, essa aqui é uma boa conversa que eu gostaria de ter pessoalmente contigo. Sinta-a como um recado pessoal, de um amigo.

O Motivo Pra Que Alguém Não Esqueça Do Passado É Um Só: Apego.

Se você quer viver uma vida plena de novos horizontes e rumos maravilhosos, não adianta reclamar das coisas que aconteceram. Essas memórias farão muito pouco para que você realmente saia de um estado péssimo. Quanto mais você se lembra de algo ruim, mais esse algo atropela suas condições psicológicas. Imagine-se com um caminhão passando por cima de você todos os dias? É isso que um trauma faz contigo.
Para se livrar de um passado assombroso, você precisa encontrar maneiras novas de pensar. Existem várias coisas que você pode fazer para se livrar de traumas. A maior parte delas visa um único alvo: dar-lhe o poder de nutrir uma mente elástica, capaz de pensar e sustentar o seu pensamento de maneiras diferentes.
Com essa capacidade “elástica”, você pode facilmente se livrar de condicionamentos mentais prejudiciais que a vida lhe trouxe, finalmente liberando-se do peso de nutrir um apego exagerado a algo que te faz mal. É uma espécie de ginástica, e é muito eficaz.

Tire O Foco Dos Seus Traumas

Não quero discutir traumas aqui. Quero discutir as sementes de sua nova vida. Ninguém é uma fotografia, somos pessoas e gosto de pensar em pessoas como processos em constante melhoria. Você é um ser humano, que pode se renovar todas as manhãs, desde que antesescolha fazê-lo. Pode não ser tão fácil quanto parece, mas é imperativo continuar tentando, todos os dias, incessantemente.
Você pode até acreditar que seja uma pessoa flexível e super aberta a novos pensamentos. Mas se as mesmas velhas emoções ruins continuam te nocauteando, aqui está uma bela verdade: você tem uma cabeça dura (ao menos em certos aspectos).
Deixe-me dizer uma coisa: a pior prisão que existe é aquela onde nós nos acreditamos livres. Não existe liberdade absoluta: nós estamos sempre presos aos nossos padrões de pensamento e julgamento. Liberdade e felicidade são sensações que você conquista segundo a sua própria idéia do que é ser livre ou feliz. Se você muda os seus parâmetros do que é ser livre ou feliz, você pode chegar mais próximo da sensação de felicidade ou liberdade.
A beleza (e também o perigo) dos seus pensamentos é que eles se auto-justificam. Você sempre acredita estar pensando de maneira certa, mesmo que esteja sofrendo muito com toda a sua certeza! Nós não nascemos com um “juiz isento” dentro da nossa cabeça. Mas é possível aprender maneiras de examinar e alterar nossos pensamentos. Milhares de novas técnicas pra isso aparecem todos os anos.

Um Teste Desafiador Pro Seu Próprio Juízo

Pense naquela certeza traumática maior dentro de você… Aquela, que te faz tão mal que quando você pensa dá até vontade de chorar, ou de ficar um dia inteiro em casa. Pode ser uma lembrança de alguém, ou uma coisa que você deixou de fazer, ou algo que deveria ter acontecido, ou ainda algo que não aconteceu do jeito que você esperava. Só tem um critério: essa certeza precisa fazer doer muito.
Que tipo de pensamento é esse senão um pensamento que te faz mal? Você quer continuar nutrindo pensamentos ruins? Quer continuar com o mesmo padrão louco de existência? Onde está a razão se ela não te faz bem em hipótese alguma? É racional pensar de maneira a fazer mal a si mesmo? É razoável isso? Que critérios você usa? Eles são bons o suficiente a ponto de te fazerem feliz, ou eles estão te levando pra baixo?
Se você percebe que os seus pensamentos estão te destruindo, você precisa aprender a reestruturá-los. Como você sabe, este é um dos objetivos deste blog. Porque eu acredito que haja formas superiores de amar. Muito superiores do que as que estamos acostumados. Eu busco estas formas, e eu sei que você também procura. Do contrário, você não estaria aqui.
Ao mesmo tempo, eu não posso dizer que você esteja errado em pensar da maneira que você pensa, porque cada um é único em seus julgamentos e motivações. Mas posso dizer que, se a sua verdade não te dá poder de mudança e manifestação, provavelmente não é a melhor possível. Se você sempre volta pra estaca zero com ela e sente necessidade REAL de mudar, você precisa se livrar desta verdade.

O Poder De Estudar Seus Próprios Pensamentos

Saber observar a si próprio e interromper de maneira adequada aqueles pensamentos que te destroem é imperativo para que sua qualidade de vida melhore.
A sua mente é condicionada pelas coisas que você faz sempre. Super-condicionada, porque a maior parte da sua vida são hábitos. E hábitos raramente nutrem maneiras diferentes de se pensar. Pode ser complicado mudar um hábito. Muito complicado mesmo. Ou então, pode ser fácil. Super fácil. Só depende de uma coisa: se você acredita que pode ou não mudar o seu hábito com o simples poder da sua escolha.
A maior parte das pessoas acha super difícil, porque é fato que vivemos em uma sociedade onde todos propagam a idéia de que hábitos são difíceis de mudar. Isso é coisa de senso comum. Segue aqui uma novidade, que não é tão novidade assim: o que você acredita acontece. Acompanhe a manada, e você vai chegar no mesmo lugar que ela chegou. Seja audacioso com suas idéias, e você vai chegar em lugares que ninguém nunca imaginou.
Enquanto na sua cabeça estiver impregnada a idéia de que “é difícil mudar”, a tendência será continuar na mesma. Você precisa aprender a negociar com seu próprio cérebro. Precisa aprender a especificar quais são os passos pra sua própria mudança, e executá-los. Pode não ser fácil no princípio, mas a habilidade de mudar pode ser aprendida, como qualquer outra na vida.

Para Plantar Seus Novos Rumos, Crie Novos Pensamentos

Faça-me o favor: se você sofre muito com eventos do seu passado, esqueça a idéia de que ele precisa te machucar emocionalmente. Quando você se pega imaginando coisas boas que poderiam ter acontecido e não aconteceram, a primeira reação é olhar para o seu presente e criar lamentações, só porque as coisas não são do jeito que você imaginou que poderiam ser. Isso é um processo de “quase insanidade”, um processo auto-destrutivo.
Interrompa, interrompa e interrompa a dor emocional. Pergunte-se: como eu posso lembrar destas coisas sem me machucar emocionalmente? Investigue a resposta. Corra atrás. Leia, converse, busque um profissional de humanas para te acompanhar no processo.
Quando você pensa sobre o que passou, é só fumaça que acontece dentro da sua cabeça, não existe nem nunca existiu. Ao mesmo tempo, existe, porque o seu cérebro não distingue muito bem o que é real do que não é. Pra deixar mais claro: quando você imagina ou lembra alguma coisa, você está aplicando um truque no seu cérebro, em que ele reage como se tudo estivesse acontecendo naquele momento.
Você precisa reverter esta equação. E para reverter tudo, vai precisar entender qual é o SEU padrão de assombração.
Eu sei que experiências trazem bagagem. Mas essa bagagem é conhecimento, e conhecimento não é peso, muito menos emocional. Pergunte-se o tempo todo quais são os motivos pelos quais você pode se sentir satisfeito pelo seu passado, e aí sim, você estará aplicando um princípio poderoso, que aumentará sua satisfação e, portanto, sua saúde.
O processo pode parecer bobo, mas quer saber? 99% das pessoas o conhecem mas nunca oaplicaram. Se você acha que isso é óbvio e mesmo assim mudar a sua perspectiva ainda complicado, por favor, visite-se com mais seriedade. Você merece.
Todos nós fomos presenteados com uma uma vida que tem o potencial de ser longa e plena, e ela começa através da conquista das nossas melhores emoções. Pra você, desejo uma vida excelente, cheia de potenciais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário