quarta-feira, 24 de julho de 2013

SINTOMAS DE ABUSO SEXUAL / TEXTO POSTADO POR ANA MARIA BRUNI

•Sinais e Sintomas do Abuso Sexual Infantil (Pais fiquem atentos) Físicos: Corrimento vaginal, hemorragia vaginal ou anal, Ardor ao urinar,... Corrimento através da uretra (canal por onde sai a urina), Dor constante na vagina ou no ânus, Inflamação dos genitais, encoprese (estado de incontinência fecal, funcional e involuntária), Enurese (emissão involuntária ou inconsciente da urina), Distúrbios alimentares, Algumas crianças apenas apresentam queixas inespecíficas persistentes, como dor de cabeça, dores de barriga ou crises de asma. Psíquicos: Perda de confiança nela própria, no agressor e nas pessoas do sexo do agressor, demonstra sentimentos de culpabilidade, baixa auto-estima e vergonha. Há uma mudança súbita no comportamento (agressividade) Dificuldade de aprendizagem, Dificuldade de concentração, Relutância na relação com os pares – isolamento, Masturbação excessiva ou de modo exibicionista, Atitudes e conversas sobre temas sexuais desadequados ao nível etário, Pesadelos, Insónia, Medo de estar sozinho ou não querer ficar sozinha com determinado adulto
________________________________________________
Indicadores comportamentais da idade PRÉ-ESCOLAR... Choro excessivo sem razão aparente; - Irritabilidade ou agitação extrema na criança; - Fracasso no desenvolvimento; - Regressão a etapas do desenvolvimento anteriormente já ultrapassados como: enurese, encoprese, chupar o dedo, falar como bebê; - Presença de medo como: medo do escuro, de ir para cama, ser deixado com certas pessoas; - Brincadeira repetitiva de sexo com bonecas, brinquedos, animais, com outras pessoas ou sozinha. Essa brincadeira geralmente tende a ser bastante específica, pois a criança simula o que aconteceu com ela. Este tipo de brincadeira ultrapassa os limites da exploração sexual normal para a sua idade; - Masturbação excessiva, chegando ao grau de irritar os órgãos genitais ou comportamento repetitivo, incessante, em público; - Distúrbios do sono, incluindo pesadelos, recusa de ir para cama, de dormir no quarto; - Apego excessivo e particularmente a certos adultos; - Retraimento de situações sociais; - Mudança nos hábitos alimentares, tanto aumento como diminuição do apetite; - Conhecimento explícito de atos sexuais, acima do nível de desenvolvimento normal para a idade.
_________________________________________________
Indicadores comportamentais da criança sexualmente abusada na IDADE ESCOLAR -
Problemas escolares, incluindo fobia da escola ( podem indicar vitimização por empregados relacionados à escola), ausências freqüentes, medo de ir para a casa após a escola, mudança na performance acadêmica; - Temas de violência em trabalhos artísticos ou escolares; - Retraimento social;... - Desenvolvimento de amizades inadequadas à idade, especialmente no caso de crianças menores, que possam ser controladas; - Imagem distorcida do corpo e problemas relacionados, tais como medo de tomar banho com outros após ginástica, medo de outros verem-na despida e usar várias camadas de roupas para esconder o corpo; - Conhecimento sexual avançado para a idade; - Excessiva mudança de humor; - Expressões impróprias de raiva ou tentativa de suicídio; - Início súbito de enurese; - Distúrbios de alimentação, incluindo bulimia, anorexia e polifagia compulsiva; - Comportamento sexual explícito para com os adultos, tentando agradar, flertando e fazendo propostas sexuais ( como se fosse a maneira que a criança aprendeu para lidar com os adultos ); - Simulação de atividade sexual sofisticada com crianças menores.
_________________________________________________
• Indicadores comportamentais da criança sexualmente abusada na IDADE ADOLESCENTE - Constante ausência de confiança; - Relacionamento pobre com semelhantes;... - Baixa auto-estima; - História de fuga; - Distúrbio do sono, incluindo pesadelos, sono excessivo; - Problemas escolares, incluindo mudanças na performance acadêmica e ausência excessiva; - Retraimento e isolamento de amigos e semelhantes; - Abuso de álcool ou drogas; - Automutilação, incluindo tatuagem, corte e queimaduras casuais do corpo (geralmente para aliviar a dor ou pressão interior); - Contatos sexuais múltiplos, "má" reputação ou agir de forma sexual indiscriminada; - Depressão clínica, necessitando de intervenção médica, medicamentos ou outros tratamentos; - História de tentativa de suicídio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário