quinta-feira, 13 de junho de 2013

Medo de ficar só ou de estar só / Marcia Longo

Medo de ficar só ou de estar só
Temos que refletir sobre por que é tão difícil para nós estarmos sós e devemos nos perguntar: "O que é difícil neste estado?" "Do que você sentirá falta?"

Através de perguntas como estas podemos entender que na verdade o medo de ficar só é um reflexo de algo anterior: o auto abandono. Eu também compartilho desta ideia de Lourdes. Quando tememos muito ficarmos sozinhos na verdade isto aponta para o fato de que de alguma forma não estamos fazendo por nós o que desejamos que o outro faça. Temos a esperança de que o outro nos suprirá com algo que necessitamos, mas na verdade somos nós que devemos atender as nossas necessidades e não colocarmos "nos ombros" dos outros tal responsabilidade.

Tudo o que você mais gosta que o outro faça por você quando está em um relacionamento é exatamente o que você não faz por você mesmo. E enquanto não olhar para dentro de si e descobrir suas reais necessidades e conseguir satisfazê-las, este medo continuará te assombrando.

Não estou dizendo que devemos ficar sós ou que relacionamentos não são bons, muito pelo contrário. O que quero mostrar é que relacionamentos são ótimos para nosso desenvolvimento pessoal, porém quando se torna uma obsessão "ter alguém" ou se teme desesperadamente ficar só, isto quer dizer que você não está tendo êxito em suprir suas próprias necessidades e tem a ilusão de que o outro pode supri-la. Na verdade o outro pode te ajudar nessa caminhada, mas só você pode fazer isto por você mesmo.

Se você está sozinho e está com medo da solidão, comece a se perguntar primeiro: o que você gosta tanto que o outro te faça? de que você sente falta?

O segundo passo é fazer isto por você mesmo. Exemplo: se eu temo ficar só porque tenho medo de não ter alguém ao meu lado nos momentos difíceis, isto indica que você não fica ao seu lado no momento das dificuldades, precisa do outro como bengala, não sente-se capaz de superar as dificuldades através de seu esforço. É o primeiro a se colocar para baixo, se martirizar por não ter feito isto ou aquilo, ou seja, não ficar ao seu lado, se dando força e se apoiando.

Seja este ou outro motivo que você teme a solidão, não deixe de fazer este exercício de autoanálise e principalmente começar a fazer por você o que espera que o outro fará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário