domingo, 18 de agosto de 2013

O Sapo de Einstein / Elizabeth Metynoski



Há uma figura de retórica, chamada "O sapo de Einstein". O gênio dizia: "Se você colocar um sapo em uma panela com água e for aumentando a temperatura lentamente, o sapo não percebe, vai se habituando e morre cozido. Mas se você colocar o sapo em uma panela com água quente ele imediatamente percebe o choque e pula para fora".

O Brasil está passando pelo processo de fervura do sapo. Se as coisas acontecem longe de você. Você vê apenas as notícias nos jornais, legal, não é comigo, você pensa. Eu mesma pensava assim antes da morte do meu filho, achava que a violência jamais iria tocar meus entes queridos. Mas quando você cai na panela quente você pula imediatamente. Eu cai na panela quente. Admito que estava num sono letárgico, pois a panela esquentava e até era confortável, mas uma vez que você cai na panela quente, ai meus amigos você começa a ficar esperto e ver o que se passa realmente ao seu redor! O caso dos menores que estão ai, sendo usados pelos ladrões e traficantes, pois o menor quando é pego, dificilmente vai preso. Os menores se sentem poderosos, acima do bem e do mal, dai a famosa frase deles: - Não dá nada! E não dá mesmo! São os 007 brasileiros (Matam e ficam impunes)! Uma pesquisa sobre criminalidade, enviada por um amigo nosso da luta contra a impunidade, aponta que o maior índice de roubos e assaltos é praticado por menores ou tem menores envolvidos. É assustador...Eu pergunto se um menor com 16 anos pode votar, porque não pode responder criminalmente por seus atos??? Esta na hora de mudar isso! Vamos acordar! E ver que o que acontece aos "outros" pode acontecer com você ou com sua família! A manchete do dia dos jornais pode ser sobre você ou sobre sua família!

É chocante eu sei, mas o menor que matou meu filho tinha 14 anos! Meu filho teve o 2º, 3º e 4º arcos costais esquerdos quebrados (são os três arcos por cima do pulmão), o pulmão esquerdo estourado, um hemotórax (é um derrame e presença de sangue na cavidade toraxica pleural geralmente provocadas por feridas penetrantes) de 500 mml no lado esquerdo e um igual de 150 mml no lado direito do tórax, uma ferida causada por um objeto perfuro cortante na parte posterior (costas) tórax esquerdo e mais um tiro de espingarda 16 mm (o menor tinha perfeita habilidade com esta arma - segundo laudo da DA) dado a queima roupa no pescoço (o qual deixou esfumaçamento e tatuagem de pólvora na região do queixo e pescoço, o que prova que o tiro foi dado a queima roupa, o mesmo deixou a traquéia, vasos cervicais destruídos) , que praticamente decapitou meu filho. (Eu doei seus órgãos, mas não puderam ser utilizados, pois meu filho não tinha sangue suficiente no corpo para os exames necessários!) E ainda foram encontrados objetos dentro do tórax (pedaços de metal, papelão e outros não identificados) e 10 projéteis da arma foram retirados de seu corpo. No atestado de óbito consta que meu filho morreu devido a ferida perfuro cortante, mais um tiro no pescoço o que causou hemorragia aguda. Ou seja, traduzindo, meu filho apanhou, foi esfaqueado pelas costas e ainda levou um tiro. Depois de ter feito isso o menor assassino ligou calmamente para os bombeiros e contou o que tinha feito. Eu ouvi a gravação e acredite ele estava na boa! Contou ao bombeiro como se estivesse contando um fato corriqueiro! Obs.: isso consta em laudo da autópsia e atestado de óbito a disposição de quem quiser ler.

Detalhe: ele era acompanhado pelo conselho tutelar desde os 6 anos, em sua pasta (enorme!) haviam laudos de psiquiatra atestando que ele era um sociopata! E havia sido retirado de várias escolas por fazer torturas com crianças menores e outros comportamentos inadequados! O Conselho colocou este doido na escola com crianças normais! Meu filho tinha 10 anos! Cade a responsabilidade deste dito conselho, que segundo me consta deveria proteger o menor, porque não fez isso com meu filho e com as outras crianças da sua escola!

Este menor, desenhava pelos banheiros um fluxograma de como iria matar "seus desafetos" ou seja os colegas de escola, coordenadora e diretora, nestes desenhos ele mostrava como iria matar, esquartejar e consumir com os corpos (usando cordas, pregos para prender as vitimas, serra manual e elétrica para cortar e uma espingarda). Um mês antes de matar meu filho, ele desenhou como iria matar, cortar e etc ...a diretora e a coordenadora da escola, por causa deste desenho onde constava uma espingarda, foram chamados o Conselho Tutelar e o pai deste menor para uma reunião e pedido que o mesmo fosse retirado da escola, por representar um risco aos demais alunos e na ocasião o Conselho Tutelar se recusou a tira-lo e o pai sendo alertado da espingarda, afirmou que tinha a mesma, mas que iria se desfazer dela. O que não fez, a espingarda estava em uma estante a 1,20 cm do chão, desmontada em três partes.

Vocês devem estar se perguntado o que foi que aconteceu com o menor que fez tudo isso!? Eu respondo: ficou três dias preso na DA, solto e colocado em outra escola com crianças inocentes, após um ano de luta da minha parte, sem ter direito a nada - pois você, mesmo sendo mãe ou pai de vitima não tem acesso ao processo do menor que matou seu filho (corre em segredo de justiça), fui ameaçada de processo por avisar a outra escola do perigo que este menor representava, o juiz me ameaçou de prisão por desacato por eu cobrar uma sentença, nesta altura eu fiz uma queixa na ouvidoria geral do estado contra o juiz e o promotor e ele foi "condenado" apenas a uma medida socio-educativa de se tratar com um psicologo em liberdade pelo trauma de ter matado meu filho! Quando ele fez 18 anos ganhou ficha limpinha! Pois tudo que um adolescente faz, seja lá o que for some de sua ficha ao ficar maior! Um verdadeiro anjo! Hoje este assassino, que ficou impune anda sossegado em liberdade com ficha limpa e inclusive fazendo concursos para entrar na policia, cope e outros afins.

O pai do menor, após outra luta titânica minha pegou apenas serviços comunitários. Hoje tem perfil aqui no face, posando de "gente boa".

Os únicos sentenciados foram meu filho que pegou perpétua no cemitério e eu e minha família condenados ao sofrimento da eterna saudade.

Se eu conto isso é para que as pessoas acordem, antes que seja tarde! Fiquem de olho em quem o Conselho Tutelar coloca na escola de seus filhos! Eu não quero que outra mãe passe pelo que eu passei e é de boca fechada que eu vou conseguir isso!

Vamos lutar para que a Maioridade Penal seja abaixada já! Eu penso que a partir dos 12 anos completos o menor deve pagar pela gravidade dos crimes praticados e não por uma idade especifica e que se ele voltar ao crime deve perder o direito da ficha limpa aos 18 anos. E ainda que deve existir um dispositivo que previna que os menores que além de praticar um crime, tem algum grau de psicopatia fiquem soltos.

E já digo, aos demagogos e defensores dos marginais, que para antes de "me malhar", vão sentir "na pele" o que eu senti e sinto.

Lembrem da figura do Sapo de Einstein!

Elizabeth Metynoski - mãe do Giorgio Renan

Site: www.giorgiorenanporjustica.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário