sexta-feira, 24 de maio de 2013

PEDOFILIA-TRAUMA IRREPARÁVEL / ELZA AUGUSTA DE OLIVEIRA

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a pedofilia é definida como uma doença, distúrbio psicológico e desvio sexual. E que hoje a pedofilia é uma categoria diagnosticada no manual de classificação dos transtornos metais e de comportamento.
A pedofilia é caracterizada pela atração sexual de adultos ou adolescentes por crianças, sendo de caráter homossexual ou heterossexual. Mesmo que apenas exista o “simples” desejo sexual, sem necessariamente que haja a prática sexual já se caracteriza pedofilia. E que até mesmo adolescentes de 16 ou 17 anos podem ser classificados como pedófilos, caso tenham preferência sexual persistente ou predominante por crianças pelo menos cinco anos mais novas do que a si próprio, ou seja, o pedófilo deve possuir 16 anos ou acima disso e pelo menos cinco anos mais velho que a sua vítima. Vale ressaltar que só é considerado crime, caso a vítima seja menor de 14 anos. De acordo com a OMS, existem mais casos registrados de pedófilos do sexo masculino do que feminino, apesar de que o número de casos envolvendo mulheres cometendo pedofilia tem aumentado bastante nos últimos anos.
Na legislação brasileira não existe um crime rotulado como pedofilia. Porém, as conseqüências desse comportamento pedófilo é que são enquadrados como crime. Tais como:
Atentado violento ao pudor: Que são as práticas de atos sensuais feitos mediante violência ou grave ameaça;
Estupro: Violentar a criança ou adolescente sexualmente;
Pornografia Infantil: Produzir, vender, distribuir ou publicar em qualquer meio de comunicação, inclusive na internet, imagens de pornografia ou cenas de sexo explícito envolvendo crianças e pré-adolescentes.
Assim como a internet é usada como entretenimento, busca de informações, compras, a mesma se tornou um meio propicio para a prática da pedofilia. Um relatório apresentado a ONU, mostrou que mais de 750 mil predadores sexuais procuram suas vítimas na internet. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) estima que existem mais de quatro milhões de sites na internet com fotos de menores, inclusive crianças menores de dois anos. Dessa forma, cabe aos pais ficarem de olhos abertos aos hábitos dos filhos, procurando saber os contatos que estabelecem na rede, saber com quem conversam e até mesmo estarem sempre olhando na tela o que fazem, afinal todo cuidado é pouco. Já que os que praticam pedofilia seduzem muitas crianças, oferecendo companhia, convidem para passear, enfim, inúmeras são as formas para estabelecerem a aproximação.
O que mais choca qualquer ser humano de boa índole, são casos que acontecem dentro de casa, com tios, primos e até pais. Como é o caso de uma menina de 17 anos, que começou a ser abusada sexualmente pelo seu próprio pai com apenas 8 anos de idade. E mais, revelou a psicóloga que era de praxe seu pai abusá-la de várias formas, quando não tinha pessoas em sua residência e falava que não deveria contar a ninguém, senão o ele deixaria de amá-la.
Dessa forma, todo cuidado é pouco! Você pode não ver, mas a pedofilia pode estar acontecendo muitas vezes aonde menos se imagina.
E caso você saiba de algum caso ou suspeite de algo, denuncie! Pedofilia é CRIME!





Nenhum comentário:

Postar um comentário