sexta-feira, 15 de julho de 2011

Terapia do riso

O livro "A Terapia do riso" fornece 10 passos para você praticar a risoterapia, na sua vida. Confira as dicas de Eduardo Lambert:


Ame-se, estime-se e valorize-se.

Cultive sempre o bom humor.

Viva com paz na consciência.

Viva o presente com entusiasmo.

Cultive e pratique o bem.

Fale de assuntos alegres, conte piadas sadias.

Dê um sentido positivo e de qualidade à vida.

Tenha sempre atitudes positivas perante tudo.

Use sempre o diálogo, pois é conversando que as pessoas se entendem.

Ame o próximo como a si mesmo.

Semeie boas sementes para colher bons frutos.

Tenha qualidade de vida.

Ame a natureza e o planeta.

O otimismo gera simpatia.

Olhe-se no espelho e sorria para você.

Sorria muito, sorria sempre.


A fisiologia do bom humor

O riso tem impacto sobre o corpo humano. Saiba como uma boa gargalhada age em você:


Coração
O ritmo cardíaco acelera e, pulsando com mais vigor, faz circular mais sangue pelo organismo. Isso aumenta a oxigenação dos tecidos.


Pulmões
Durante uma risada, aumenta a absorção de oxigênio pelos pulmões. A inalação de ar é mais profunda e a expiração, mais forte. Com a maior ventilação pulmonar, o excesso de dióxido de carbono e vapores residuais são eliminados, promovendo uma espécie de "faxina" nos pulmões.


Músculos Abdominais
O grupo muscular mais exercitado durante a risada é o abdominal. Esses movimentos funcionam como uma massagem para o sistema gastrintestinal. Portanto, rir facilita a digestão e o funcionamento do aparelho intestinal.


Vasos Sanguíneos
Com o maior bombeamento de sangue promovido pelo coração, os vasos sanguíneos se dilatam e a pressão arterial baixa.


Sistema Imunológico
A risada faz com que o nível dos hormônios responsáveis pelo estresse baixe. Com menos cortisol e adrenalina circulando no organismo o sistema imunológico se fortalece. A produção de células de defesa do organismo aumenta e elas se tornam mais ativas. 

Por:
Luana Godoy 
Agência MBPress

Nenhum comentário:

Postar um comentário