quarta-feira, 27 de julho de 2011

Família das Vítimas

Recebo vários e-mails dos familiares dos abusados sexualmente: mães, tios, irmãos...Eles não sabem como devem agir com a vítima. Essa procura é um bom sinal, pois mostra o interesse em ajudar, contrário à indiferença que muitas vítimas recebem. Sempre digo para procurar um psicólogo e um sexólogo. Mas, principalmente, peço para cercar a vítima de muito amor e carinho e de muitos cuidados. Muitas vezes a vítima se sente culpada e apresenta um comportamento agressivo, principalmente em relação a ela mesma.
Sempre comentamos sobre as vítimas e esquecemos das pessoas que as cercam, que as amam e que estão totalmente perdidas com o fato ocorrido. Há também aqueles que preferem fechar os olhos e não acreditar. Essa situação é duplamente triste e revoltante para a vítima, que precisa de todo o apoio e não de recriminações.
É preciso que sejam criados postos de saúde que atendam em todos os sentidos as vítimas e seus familiares. É preciso que os familiares sejam elucidados sobre as consequências dessa violência, para que possam ajudar amplamente o ente violentado.
Com medidas simples, muitas futuras vítimas não serão filhas (os) do silêncio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário