domingo, 2 de maio de 2010

Chico Xavier - Meu Ídolo

"Conheci" o Chico Xavier através das histórias da minha avó, sobrinha de uma das maiores médiuns do Brasil. O carinho que a minha vó sentia por ele era enorme. Aliás, foi através do Chico que a minha avó e o meu avô se conheceram.
Depois, quando mudei de cidade, continuei ouvindo falar sobre o Chico. E o meu apreço por ele foi somente crescendo, cada vez mais.
Quando me tornei espírita de "verdade" ou seja, praticante, passei a me interessar por outros espíritos autores e o Chico ficou "meio que adormecido" no meu coração. Mas a admiração que sentia pela sua figura sempre foi forte.
Foi somente no dia da sua morte é que percebi o quanto gostava / admirava ele. Fiquei triste, como se tivesse perdido um grande amigo, sem jamais conhece-lo.
O Chico se foi, mas a sua "presença" é constante, seja através dos livros, seja através dos seus ensinamentos.
Quando foi lançado o livro "As Vidas do Chico Xavier" de Marcel Souto Maior, não demorei para adquiri-lo. O livro foi um bálsamo pra mim e para o meu sofrimento. Não sei quantas vezes já o reli. Toda vez que fico "mal", deprimida, não tenho dúvidas: procuro na abnegação, na humildade do Chico a minha "cura". Que nem agora. E sempre deu e dá certo.
Não é preciso ser espírita para admirar o Chico Xavier. Sua jornada foi incrível. Um homem humilde, com um coração enorme, que abrigava a todos. Se um dia eu conseguir chegar a 1% do que o Chico foi, já estarei realizada. Considero-me uma pessoa de sorte por poder entender os seus ensinamentos e, muitas vezes, compreender a essência do seu ser. Se hoje sou uma pessoa melhor, é graças a ele. Às suas lições, à sua história de vida.
E é por isso que o Chico Xavier é o meu ídolo. Um exemplo a tentar ser seguido. Porque Chico foi e será o único. Abençoados são os que tiveram a chance de conviver com ele. Pois o Chico era abençoado, apesar de todo o sofrimento pelo qual passou. E eu me sinto abençoada também, mesmo sem ter o conhecido, mas por ter tido a chance de ter a sua figura no meu coração e, com isso, me tornar um pouco mais evoluída.

Nenhum comentário:

Postar um comentário