sábado, 13 de fevereiro de 2010

Depressão – há cura?

No domingo, dia 07, no Canal Livre da BAND passou um programa sobre a depressão. Foram ouvidos dois importantes psiquiatras: Dr. Ricardo Moreno e Dr. Geraldo Possendoro.

A discussão foi em torno da cura da depressão e do grande índice de pessoas depressivas. Várias coisas foram ditas, vários fatos demonstrados:

  • A depressão é sim uma doença e é uma doença que mata.
  • O suicídio pode ser involuntário (10 a 15% de depressivos se matam).
  • É uma doença, que apesar de já existir desde primórdios, é considerada como mal moderno, provocada principalmente pelo stress.
  • Para uma depressão profunda não há cura.
  • 60% dos depressivos deverão usar os remédios para o resto da vida.
  • 40% dos depressivos “leves” alcançam a cura.
  • A importância da terapia com um psicólogo é fundamental.
  • É muito importante procurar um psiquiatra. Pois ele é um médico, assim como o é um cardiologista, um pediatra, etc. Como médico, o psiquiatra poderá fazer uma avaliação e poderá prescrever os remédios (já repararam que quando dizemos que frequentamos um psicólogo, os outros acham legal e ainda perguntam como é a terapia. Mas se dizemos que vamos ao psiquiatra, te olham como você fosse uma louca / um louco)???
  • Há muito preconceito contra os psiquiatras, muitas vezes vindo de outros médicos.
  • Há um enorme preconceito contra os depressivos (muitos acham que é “frescura”, falta do que fazer)!
  • Uma pessoa depressiva geralmente não trabalha, já que não consegue assumir os compromissos.
  • Muitas pessoas passam grande tempo sem apresentar os sintomas da doença, mas infelizmente, ela volta.

Tudo isso foi para mostrar que nós, pessoas com depressão, não devemos, nunca, sentir vergonha da nossa doença. É como sentir vergonha de ter um câncer ou alguma síndrome. É preciso ter consciência de que somos depressivos e procurar ajuda. É preciso conversar com nossos entes queridos, família, amigos e explicar a nossa condição e como a doença funciona.

E, principalmente, nunca nós esconder. Erguer a cabeça e prosseguir. Manter a nossa dignidade. Respeitar-nos nas nossas limitações, para que os outros também respeitem.

Talvez assim possamos encontrar um pouco de paz.

5 comentários:

  1. Há tratamento..cura com muita fé..e paciencia ,esperando em Deus...pois entendi que depresão..é uma doença na alma..é a alma q doi,e que sente falta de algo,sente falta de amor,de compreenção e verdade,e os remedios não podem trazer isso,claro a medicação ajuda,no sono melhora o humor,mas a cura vem somente na fé em Deus na cura atravéz do nosso amado Jesus cristo

    ResponderExcluir
  2. E isso q vc falou Bya..é assumir ,as nossas limitações,pois eu estou tbem sem trabalhar olha minha situação pedi as contas de um otimo trabalho q eu tinha 07 anos naquela empresa.um trabalho seguro,eu talvez iria ficar ali mais uns 07 anos,mas não consegui o panico era terrivel..né pq a sindrome de panioc a acompanha a depressão e umas oputras series de sindromes..e eu naum conseguia ver gente estar em meio as pessaso..foi qdo tive q aceitar q naum dava mais,eu saido trablaho hoje ,estou sem trablahar,me sinto mal ,por isso as pessoas julgam acha q vc não trablaha pq não quer..rsr sé terrivel..eu dou risada..pq somente Deus para saber o q sinto a respeito disso.Bjus fica com Deus e força uma hora melhora,outras piora..mas balança mas naum cai naum viu..Jesus esta segurando..

    ResponderExcluir
  3. É isso mesmo, Mara. A gente cai, mas se levanta. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Fim ao estigma do depressivo, isso vai ser uma luta mais difícil , digo ainda que será mais difícil que os outros movimentos de minorias
    Até porque, no fundo, acho que somos maioria

    ResponderExcluir
  5. Com certeza que somos a maioria!!! Abraço.

    ResponderExcluir