sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O Ato de se Expor

Recebi vários e-mails perguntando o que eu pretendia com tanta exposição. Como eu já escrevi, apenas uma coisa: ajudar. A mim e às outras.
Enviei várias mensagens às pessoas famosas: artistas, apresentadores, jornalistas, etc. Acho que as pessoas que estão na mídia, principalmente fazendo sucesso, têm mais capacidade de propagar o texto. Não só para os colegas, mas também para a sua rede de amigos e familiares. Se, enviei o pedido para que esse depoimento fosse divulgado por essas celebridades, foi exatamente por saber, por ter certeza absoluta de que nunca as verei, nunca as encontrarei e nunca conversarei com elas pessoalmente (a não ser via internet).
Quando uma pessoa está deprimida, se sente acuada, a última coisa que deseja é se expor. Quando comecei a mandar as mensagens, nesses dias, além de ficar febril, tive crises de choro, de desespero. Fiquei muito envergonhada, constrangida e desconfortável em contar minha história. Só quem passa anos escondida, sem sair, sem se mostrar, pode compreender o que senti com essa exposição.
Por tanto, àqueles que pensam que estou procurando minha divulgação pessoal, só posso dizer o quanto lamento por tanta falta de sensibilidade. Torço para que essas pessoas que duvidam da minha causa, nunca precisem nem imaginar como poderia ser se fosse com a sua família.
E aproveito para agradecer (como já o fiz) os e-mails de apoio. Muito obrigada!

2 comentários:

  1. Expor-se é o ato mais difícil e corajoso. Você é corajosa. As ditas "celebridades" que você procurou estão interessados nos holofortes e não nas causas sociais em si. Vi o seu trabalho na comunidade, vi o quanto em pouco tempo, já fez pelo orkut. Você não precisa de ninguém "famoso", continue sendo você mesma. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Maria. Aos poucos vou aprendendo a procurar pessoas certas...Beijo.

    ResponderExcluir